19 de ago de 2011

O amor bate na aorta...


Daqui estou vendo o amor
irritado, desapontado,
mas também vejo outras coisas:
vejo corpos, vejo almas
vejo beijos que se beijam
ouço mãos que se conversam
e que viajam sem mapa.
Vejo muitas outras coisas 
que não ouso compreender...

Drummond

Nenhum comentário:

Postar um comentário